Um bom meio de comemorar o Dia das Crianças e o Dia dos Professores é se emocionar com o processo ensino/aprendizado. Depois disso, o raciocínio se envolve e tudo acontece maravilhosamente.

O Dia da Criança (12 de outubro) e o Dia do Professor (15 de outubro) acontecem pouco tempo depois de pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Educação Estatística (IBGE) sobre o analfabetismo no Brasil.

Houve redução do índice, porém há um detalhe que merece atenção de educadores e famílias: estudantes estão terminando o Ensino Fundamental sem os conhecimentos necessários na idade.

Há descuido na avaliação do aprendizado, há distorção de o que significa se dar bem na escola.

Já conversei com pais orgulhosos por seus filhos passarem a ano a ano sem reprovação. No entanto, sem desenvolver o conhecimento compatível com o diploma recebido. Com baixo nível de escolaridade, não têm como avaliar o conteúdo absorvido pelo filho.

O filho, por seu lado, como o personagem do desenho, pode não ter noção de que o que pensa que sabe não seja necessariamente saber. É dificil, nessa idade, não ser entendido. Mais difícil ainda é conseguir um emprego e não conseguir atender as tarefas que recebe.

A solução dessa inconformidade depende de políticas públicas e grande mobilização social. O efeito é de médio a longo prazo.

Se você, criança, adolescente ou educador não pode esperar, há solução de curto prazo. Primeiro o envolvimento emocional com o processo ensino  e aprendizado, promovendo esse hábito entre familiares, colegas e amigos. A emoção é o motor inicial, a razão vem confirmar, reforçar.

Com o tempo o organismo se acostuma, aprender se torna mais prazeroso. Torna-se assunto entre amigos, colaboração de amigos, cobrança de amigos. Esse envolvimento motiva o esforço. E é o esforço que garante resultado (Não o QI).

Assine

Você receberá email anunciando novas postagens.

Muito bem! Sua assinatura foi um sucesso!

Share This