Na gestão para a qualidade é comum ouvir que é preciso começar com o 5S, dando um jeito na bagunça. Não é fácil e nem produtivo orientar os princípios para a qualidade quando as pessoas estão no meio da desordem na empresa. Elas não entendem, não vão agir adequadamente.

Porém, é preciso considerar que mesmo a implementação do 5S em uma empresa depende de planejamento com certa dose de complexidade. Portanto, antes do começo é aconselhável outro começo com o PDCA.

No começo antes do começo, atua apenas uma pequena equipe, o Comitê 5S. Seus membros somam suas diversas competências para realizar tarefas durante as oito etapas do PDCA: 1) decidem pela implementação do 5S ou assumem as rédeas da implementação, se isso já foi decidido por níveis superiores; 2) observam a realidade da empresa: espaço físico, as pessoas, equipamentos, materiais, métodos e medidas; 3) analisam as informações; 4) desenham um plano de ação; 5) orientam as pessoas envolvidas antes e durante a prática do 5S (Sensos de Utilização, Ordenação e Limpeza); 6) verificam a prática; 7) orientam a padronização (Senso de Saúde) e compromissos (Senso de Autodisciplina); 8) concluem, comemorando o que foi feito, base para novas melhorias.

Durante as práticas do 5S, cada pessoa faz melhorias do tipo “ver e agir”, dentro de orientações fundamentadas em fatos e dados levantados e analisados segundo o PDCA. Durante estas práticas, vão surgir ideias para melhorias complexas, que não podem ser atendidas tipo “ver e agir”. É preciso seguir o passo a passo do PDCA.

Concluindo, o PDCA orienta a implementação do 5S, que orienta melhorias simples e gera ideias para melhorias complexas, que serão atendidas pelo PDCA.

Não é fácil e nem produtivo orientar os princípios para a qualidade quando as pessoas estão no meio da desordem na empresa. Elas não entendem, não vão agir adequadamente.

Porém, é preciso considerar que mesmo a implementação do 5S em uma empresa depende de planejamento com certa dose de complexidade. Portanto, antes do começo é aconselhável outro começo com o PDCA.

No começo antes do começo, atua apenas uma pequena equipe, o Comitê 5S. Seus membros somam suas diversas competências para realizar tarefas durante as oito etapas do PDCA: 1) decidem pela implementação do 5S ou assumem as rédeas da implementação, se isso já foi decidido por níveis superiores; 2) observam a realidade da empresa: espaço físico, as pessoas, equipamentos, materiais, métodos e medidas; 3) analisam as informações; 4) desenham um plano de ação; 5) orientam as pessoas envolvidas antes e durante a prática do 5S (Sensos de Utilização, Ordenação e Limpeza); 6) verificam a prática; 7) orientam a padronização (Senso de Saúde) e compromissos (Senso de Autodisciplina); 8) concluem, comemorando o que foi feito, base para novas melhorias.

Durante as práticas do 5S, cada pessoa faz melhorias do tipo “ver e agir”, dentro de orientações fundamentadas em fatos e dados levantados e analisados segundo o PDCA. Durante estas práticas, vão surgir ideias para melhorias complexas, que não podem ser atendidas tipo “ver e agir”. É preciso seguir o passo a passo do PDCA.

Concluindo, o PDCA orienta a implementação do 5S, que orienta melhorias simples e gera ideias para melhorias complexas, que serão atendidas pelo PDCA.

Melhorando a Vida no Trabalho

Obra de referência para Viver 5S no trabalho

Equipe 5S

Obra de referência para o PDCA

Assine

Você receberá email anunciando novas postagens.

Muito bem! Sua assinatura foi um sucesso!

Share This