Há mais gravações entre o céu e a terra do que podemos imaginar em nossa autobiografia*.

*inspirado em Shakespeare (There are more things in heaven and earth, Horatio, Than are dreamt of in your philosophy –  Há mais coisas entre o céu e a terra, Horácio, do que se sonha na sua filosofia)

Pessoas que não aprenderam a controlar a qualidade de suas condutas terão mais dificuldades nestes tempos em que quase tudo é documentado.

Nossos rastros por onde passamos e o que pensamos e fizemos estão registrados em câmaras de vigilância, fotos e vídeos. Estão também com um ou outro turista que tirou fotos inocentes de um prédio histórico ou no fundo de uma imagem de família em ambiente público. Não é possível ter uma mínima ideia de quanto estamos citados em arquivos de computador espalhados pelo mundo.

Com a tecnologia de hoje, com apenas algumas consultas rápidas, automatizadas, é possível desvendar muitos segredos que pessoas gostariam de fossem esquecidos.

Vou repetir o final da frase anterior porque é muito importante:

1) é possível desvendar muitos segredos

2) que pessoas gostariam que fossem esquecidos.

Há um esforço concentrado em evitar que os segredos sejam desvendados (1), de modo a serem esquecidos (2). Um esforço doentio. A pessoa pode ser corroída por viver sobressaltada. Melhor é se preparar para o que vier.

Se não é possível apagar o passado, pelo menos que se tenha, a partir de agora, presente e futuro exemplares, que compensem com sobra o que foi feito de errado.

É o cuidado íntimo de conduta favorável à qualidade de vida de todos.

Aparecendo a denúncia, pelo menos haverá o conforto de não ter persistido no erro, de ter décadas de conduta correta para compensar alguns anos de irregularidades.

Assine

Você receberá email anunciando novas postagens.

Muito bem! Sua assinatura foi um sucesso!

Share This